23/06/2017

GOVERNO PRIORIZA DENÚNCIA


À espera da Procuradoria-Geral da República, os principais aliados do presidente Michel Temer (PMDB) afirmam, nos bastidores, que o Governo não pode abrir duas frentes na Câmara em busca de votos – no caso, para a rejeição da provável denúncia e, ao mesmo tempo, para a reforma da Previdência.
Para os auxiliares do presidente, Temer irá priorizar, agora em julho, os votos para derrubar a denúncia, que servirá de termômetro para a reforma da Previdência. Os deputados aguardam o teor da denúncia para saber se o Governo terá “oxigênio”, fôlego para conseguir votos para duas pautas polêmicas no próximo semestre, principalmente a um ano da eleição, em que vão buscar renovar seus mandatos.



*XERIFE

Nenhum comentário:

APÓS 200 MIL PERÍCIAS, GOVERNO CANCELA 180 MIL AUXÍLIOS-DOENÇA, DIZ MINISTÉRIO

O governo decidiu cancelar 180 mil auxílios-doença e prevê economizar R$ 2,6 bilhões por ano, segundo levantamento do Mini...