10/02/2019

JOVEM DE CAMPO GRANDE, NO INTERIOR DO RN VAI ESTUDAR MEDICINA NA RÚSSIA.



Na próxima segunda (11), cerca de 40 jovens de todo o Brasil embarcam com destino à Rússia para realizar um sonho: estudar medicina.
Com apoio da Aliança Russa, o grupo ingressou na Universidade Médica Estatal de Kursk, considerada uma das 10 melhores do país europeu no ensino em língua inglesa.Yana Dantas Fernandes Veras, de 19 anos, faz parte desta seleta lista. A jovem de Campo Grande (RN) conta que sempre quis fazer medicina e está preparada para a nova fase. “Tive um professor no cursinho que falou sobre a possibilidade de estudar na Rússia e elogio muito a faculdade. Achei que poderia ser interessante”, conta.
Apesar do susto inicial, Yana conta que a família a apoia bastante, o que a deixa confiante para seguir em frente. “Vai ser uma experiência bem diferente”, diz. De malas prontas, a jovem afirma que pretende voltar ao Brasil depois do término das aulas. Ela vai prestar o Revalida, principal sistema de revalidação para os cursos de medicina, para depois, quem sabe, retornar à Europa.
Antes do curso, com duração de seis anos e ministrado totalmente em língua inglesa, a aluna vai passar pela faculdade preparatória, onde vai aprender física, química, biologia e inglês. Além disso, também terá aulas de russo para comunicação com os locais. As classes acontecem na própria universidade e permitem aos estudantes ingressar no curso após o período de preparação.
Baixo custo
Cursar medicina na Rússia é um ótimo investimento. Isso porque o governo local subsidia os alunos estrangeiros que vão para o país estudar, o que diminui consideravelmente os custos. O semestre sai por aproximadamente US$ 3100, incluindo hospedagem e seguro médico. Valor muito inferior ao cobrado no Brasil.
Ao voltar para o país, o estudante submete o diploma ao processo de reconhecimento em uma universidade brasileira, o Revalida, que é um procedimento padrão para qualquer aluno que faça graduação em centros de ensino estrangeiros.
A Aliança Russa é representante oficial das principais universidades russas no Brasil desde 2005. Seu trabalho consiste na seleção dos candidatos, no processo de orientação da faculdade, no recolhimento da documentação necessária para permanência legal do estudante na Rússia, na obtenção da vaga, inscrição na universidade e na assessoria durante a viagem.
Desde 2010, o chamado Diploma Único de Estudos Superiores da Europa, do qual a Rússia faz parte, passou a valer conforme o Tratado de Bolonha. Seu objetivo é facilitar a mobilidade dos estudantes e profissionais do ensino superior da Europa. 


* Robson Pires Com informações do Portal no Ar.

Nenhum comentário:

CRIANÇA TOMA VENENO DE RATO SEM QUERER E MORRE NO HOSPITAL EM PATOS, NA PARAÍBA

Por volta das 16h30min horas de ontem (quarta, 21) a menina Ingrid Vitória Laurentino Lopes de Oliveira, de quatro anos, residen...