08/08/2017

ROBINSON AO SENADO, FÁBIO A FEDERAL E JULIANNE PARA ESTADUAL. ESTE PODE SER O PLANO A DOS FARIAS.


Após a postagem deste blog, ontem, mostrando que Julianne Fariapode ser candidato a qualquer cargo eleitoral em 2018, bastando que o governador renuncie ao mandato seis meses antes do pleito, surgiram muitos comentários sobre os possíveis cenários.
Ouvindo alguns jornalistas políticos de Natal, com os quais tenho conversado, ouvi muitos questionamentos sobre o projeto eleitoral com Julianne para 2018.
“Se o governador renunciar ao mandato, ele coloca em risco não apenas o futuro dele, porque perde a caneta e cria uma incerteza sobre a própria viabilidade eleitoral de Julianne ou do filho, Fábio Faria, candidato à reeleição na Câmara dos Deputados”, explicou um destes jornalistas ao blog.
Outro colega da mídia natalense comentou a respeito de qual cargo Julianne disputaria: “Para Julianne ser candidata ao Senado ou deputada, Robinson teria que renunciar, com isso estaria dizendo que Julianne é um projeto maior que ele próprio”.
Embora haja muitos questionamentos sobre qual seria o papel eleitoral de Julianne Faria em 2018, não é inteligente descartar os movimentos do Governo que sinalizam com toda clareza que há um projeto de testar Julianne nas urnas.
Várias são as alternativas.
A primeira delas é se Robinson não renunciar. Nesta hipótese, Julianne seria apenas cabo eleitoral do governador.
Nas demais hipóteses, considera-se que o governador vá renunciar ao mandato em abril do ano que vem.
Neste caso o plano A seria: Robinson para o Senado, Fábio para federal e Julianne para estadual.
A alternativa B seria a inversão: Julianne para o Senado, Fábio para federal e Robinson para estadual.
As apostas estão em aberto. O jogo está no tabuleiro aguardado o próximo a mexer nas peças.

*Neto Queiroz.
http://erivanmorais.blogspot.com.br


Nenhum comentário:

PROGRAMA QUE LEVOU CISTERNAS AO SEMIÁRIDO RECEBE PRÊMIO INTERNACIONAL

O programa Cisternas, financiado desde 2003 pelo governo federal, ganhou o segundo lugar no Prêmio Internacional de Política para o F...