10/05/2018

EM FOTOS, AGRICULTORES POTIGUARES MOSTRAM ÁREA DE PLANTAÇÃO ANTES E DEPOIS DAS CHUVAS


As chuvas que banham o território potiguar em 2018 estão trazendo alegria e esperança para o produtor rural, que depois de uma seca severa, agora espera por uma safra com muita fartura. As imagens acima retratam o antes e o depois do roçado de uma família em Pau dos Ferros, município da Zona Oeste do RN. A primeira foto foi registrada no dia 14 de fevereiro, no plantio das sementes, a segunda, menos de três meses depois, em 4 de maio, com o início da colheita.
Os selfies foram feitos por Saelcyo Santos, filho de Sebastião dos Santos, de 72 anos, e de Edilene Santos, de 62, que aparecem ao fundo das imagens. O cenário é o sítio “Pé da Serra”, que fica na zona rural da cidade e é área de plantação de milho, feijão, melancia e jerimum.
“A gente não esperava um ano tão bom de chuvas, afinal, foram muitos anos de seca. Todo dia meu pai ia pegar água em um poço distante do sítio, mas hoje, não precisa mais”, conta Saelcyo.
Além das fotos no roçado, a família gravou vídeos festejando o inverno chuvoso. Com uma melancia na cabeça e outra no colo, Sebastião fala sobre a alegria proporcionada pela colheita, enquanto sua esposa segura com cuidado um dos frutos. “Muito feijão, muito milho, muita saúde e felicidade para nós. Vamos pedir a Deus que 2019 seja melhor ainda”, diz o agricultor na gravação abaixo.
E os festejos pela safra não acabam com a melancia na cabeça. Além de agricultor, Sebastião é instrumentista e compositor, e junto com o filho na zabumba e o genro no triângulo, puxa o fole no embalo de uma canção 
autoral; confira.

Recuperação hídrica
Depois das chuvas ocorridas o início deste ano, os reservatórios de água do Rio Grande do Norte atingiram neste mês de maio uma recarga de 31,45% em seus volumes. Segundo o Instituto de Gestão das Águas (Igarn), a média está dentro da estipulada pelo órgão, após estudos que foram feitos nas barragens e açudes do estado potiguar.
De acordo com o levantamento, o açude Pau dos ferros, que é principal manancial do município, está com 5,579 milhões de metros cúbicos de água, em termos percentuais 12% da sua capacidade, que é de 54,846 milhões. Com isso, o município permenece em sistema de rodízio no abastecimento de água.

Boas colheitas
Mesmo com o principal reservatório do município com capacidade abaixo da média estadual, a expectativa de safra é positiva. De acordo com o secretário de agricultura de Pau dos Ferros, Rodrigo Araujo, o esperado é que as colheitas superem as dos últimos anos, que foram baixas por causa da seca.
Ainda segundo o secretário, um dos motivos para a recuperação é que os agricultores plantaram logo nas primeiras chuvas e a secretária fez o “corte de terra”, como é chamado o processo de limpeza e preparação do local para o plantio, em quase 400 terrenos de agricultores familiares.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

PELO MENOS 14 AEROPORTOS REGISTRAM FALTA DE COMBUSTÍVEL

Em pelo menos 14 aeroportos administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) falta combustível para abast...