LAJEDO DE SOLEDADE ESTÁ ENTRE OS LOCAIS MAIS VISITADOS DO RN




O Lajedo de Soledade, um dos sítios arqueológicos mais importantes do Brasil, está localizado na região Oeste do Rio Grande do Norte, no município de Apodi, a 12 km do centro da cidade. O município tem cerca de 38 mil habitantes e fica a cerca de 335 km de Natal (cerca de 4 horas e 30 minutos de carro ) e a 76 km de Mossoró, a segunda maior cidade do Estado.

Localizado numa área de um quilômetro quadrado de rocha calcária, do período paleolítico, o Lajedo de Soledade quase foi destruído pelos produtores de cal da região. Mas a intervenção de geólogos da Petrobras e dos próprios moradores do Distrito de Soledade, no início da década de 90, acabou salvando este sítio.

No lajedo, pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte encontraram fósseis de animais pré-histórico, como o bicho-preguiça e tatus gigantes, mastodontes e tigres-de-dente-desabre que viviam no Nordeste no período Glacial, além de pinturas rupestres.

São vários os painéis dessas pinturas ainda preservadas que se encontram no leito de um rio seco, que podem ser observadas em visitas acompanhadas por guias. Segundo pesquisadores, os desenhos dessas pinturas teriam sido feitos por índios que habitavam essa região no período pré-histórico. 

A área do lajedo está situado a menos de 300 metros da vila de casas dos moradores desse distrito, que fica a 6 km da margem direita da BR-405, que liga Mossoró a Apodi. O acesso é por estrada asfaltada até o distrito. 

Segundo os geólogos da Petrobras, que na década de 90 ajudaram a população a criar a Fundação Amigos do Lajedo de Soledade (FALS) e a instalar o Museu e o Centro de Atividades do Lajedo (CAL), há 90 milhões de anos, toda a área era coberta por um mar raso que, ao recuar, relevou uma grande extensão de rocha calcária.

O lajedo é constituído por uma área de rocha calcária que sofreu a erosão da água das chuvas, abrindo um mini cânion com cavernas e fendas onde estão gravadas as pinturas rupestres, representando figuras de espécies que seriam araras, papagaios, garças, lagartos e formas geométricas. Já foi tema de documentário de 30 minutos na BBC de Londres. Ocupou páginas de revistas e jornais de circulação nacional e internacional. Foi tema de inúmeras reportagens na TV e em vários outros veículos de comunicação do Brasil. É fonte inesgotável de conhecimento científico para centenas de pesquisadores, inclusive as mais respeitadas do mundo. Recebe, por mês, até 700 visitantes, dos quais 90% são estudantes e professores.

As visitas ao Lajedo de Soledade podem ser feitas de terça a domingo, das 8 às 17 horas, sempre com acompanhamento de guia da Fundação dos Amigos do Lajedo de Soledade (FALS), entidade que mantém o local. Para cada grupo de até 15 pessoas é cobrada a taxa de R$ 30,00 do trabalho do guia na condução e acesso ao sítio arqueológico. O valor cobrado para a entrada referente ao museu e o sítio arqueológico é R$ 5,00 por pessoa. Para grupos de Escolas particulares ou públicas o valor da entrada no Museu fica R$ 3,00, o telefone para agendamento é o (84) 3333-1017.

NO BREJO DA PARAÍBA, CRIANÇAS CAÇAM RATOS PARA COMER CARNE NO ALMOÇO E NO JANTAR


Criança exibe rato após a caçaO Portal Correio da Paraíba destacou a escassez de comida na mesa de muitos paraibanos está levando uma família da cidade de Alagoa Grande (na região do Brejo, a 148 km de João Pessoa), à uma situação extrema: caçar roedores para complementar a alimentação. Na comunidade Barreiras, no Sítio Tambor, virou rotina crianças saírem quase todos os dias, sempre à tarde, para colocarem armadilhas para ‘rato de Junco’.
A caça ao animal é artesanal e feita em uma lagoa que fica no centro da cidade. Uma das crianças revelou que há uma semana sua família se alimenta com rato, porque não dinheiro para comprar a “mistura” e nem outros alimentos. “A gente vai um dia sim, outro não. A gente mete o pau no ninho e mata os ratos (sic)”, contou um menino de 10 anos

FACEBOOK DESAFIA YOUTUBE E PAGARÁ CRIADORES VÍDEOS PUBLICADOS NO SITE


face hoje
O Facebook lançou uma ofensiva nesta quinta-feira (2) contra o domínio do YouTube sobre a publicação de vídeos online. A rede social anunciou que passará a dividir a receita com os criadores desse tipo de conteúdo.
O novo modelo de publicidade em teste é parte dos “Vídeos sugeridos”, função criada para sugerir clipes com base com a atividade do “feed” de notícias.
“Fizemos um novo teste de vídeos sugeridos, que permite às pessoas encontrar vídeos similares aos de que gostaram”, afirmou um porta-voz da empresa.
Com isso, o Facebook poderá oferecer a editores de vídeo 55% da receita decorrente da publicidade associada à visualização do anúncio. Os anúncios serão inseridos entre os clipes, e os editores de vídeo serão remunerados de acordo com a duração deles.
O Facebook não revelou o valor dos anúncios de vídeo. O som será ativado automaticamente para os anúncios, o que não acontece hoje.
Para se diferenciar do YouTube, que já oferece um modelo de distribuição de recursos similar (55% para produtores, 45% para a plataforma), o Facebook quer que os anúncios apareçam depois de se assistir a vários vídeos. Já o YouTube mostra anúncios no começo do primeiro vídeo, assim como anúncios sobrepostos.
O grupo de Mark Zuckerberg também quer oferecer clipes personalizados. O mercado mundial da publicidade online é um nicho de rápido crescimento.
Segundo a empresa eMarketer, o valor gasto pelos anunciantes nesse segmento deve chegar a US$ 7,7 bilhões nos Estados Unidos este ano, contra US$ 5,81 bilhões em 2014. O YouTube espera acumular 25% desse total este ano.



http://noticiasdevenhavereregiao.blogspot.com.br

SINDICATO DENUNCIOU CONTRATAÇÃO IRREGULARES PARA "DENTISTA" NO RN


saudebucalO Sindicato dos Odontologistas do Rio Grande do Norte (SOERN) denunciou os municípios que estão usando protéticos para atender a população. Cientificamente isso é uma atribuição do cirurgião dentista, qualificado para tal função de preparar a moldagem da prótese e entender de anatomia.
Os profissionais estão reclamam da situação região do Alto Oeste, Mato Grande e em outras, alguns com receio de denunciar e sofrer retaliações. Se o caso for denunciado ao Ministério da Saúde, as prefeituras em questão podem ter suas verbas cortadas.




http://www.robsonpiresxerife.com

PARAIBANO COM QUAS 400 KG VIVE SENTANDO E NÃO CONSEGUE TRATAR OBESIDADE MÓRBIDA


* Portal Correio - O drama de Carlos Antônio de Freitas, um jovem paraibano de 28 anos que está com quase 400 quilos e que precisa tratar a obesidade mórbida, vem comovendo e sensibilizando profissionais de todo país para a tentativa ajudá-lo.

Carlinhos, como é conhecido, não consegue andar nem deitar para dormir e vive o tempo todo sentado. Ele mora no município de Patos, no Sertão da Paraíba, a 320 quilômetros de João Pessoa, e há quase uma década tenta tratar a doença que já lhe causou outras enfermidades como problemas respiratórios e a diabetes.