POR QUE VENHA-VER /RN? VAMOS CONHECER UM POUCO DESSA HISTORIA





Venha-Ver é um município brasileiro no interior do estado do Rio Grande do Norte. Localiza-se na região do Alto Oeste Potiguar, bem como na mesorregião do Oeste Potiguar e na microrregião da Serra de São Miguel, além de estar localizada a oeste da capital do estado, distando desta 463 quilômetros. Ocupa uma área é de 71,622 km², dos quais apenas 0,3682 km² são de áreas urbanas. A população do município estimada no ano de 2011, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, é de 3 852 habitantes, o que classifica Venha-Ver como o 136° município mais populoso do Rio Grande do Norte (em 167 municípios) e o antepenúltimo de sua microrregião (superando apenas Major Sales e Água Nova).


Situado no extremo oeste potiguar, a sede tem uma temperatura média anual de 28,1°C e na vegetação do município há a predominância da caatinga hiperxerófila e da floresta caducifólia. Em relação à frota de veículos, em 2010 foram contabilizados 351 unidades. Com uma taxa de urbanização de 31,18% (2010), o município contava, em 2009, com apenas um estabelecimento de saúde. O seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,544, considerado como médio pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o menor de todo o estado do Rio Grande do Norte.

O município de Venha-Ver foi emancipado de São Miguel na década de 1990. A versão de sua etimologia é contada de várias formas por antigos. A instalação oficial do município ocorreu em 1º de janeiro de 1997, data da posse do primeiro prefeito municipal, Expedito Salviano. Com uma população predominante católica, o município possui pontos turísticos conhecidos e visitados por turistas de diversos lugares, como o Marco das Três Fronteiras e o Santuário Frei Damião, além de ser sede do Venha-Ver Esporte Clube, tradicional clube esportivo do município.

A comunidade de Venha-Ver foi originada por duas famílias: uma de judeus e outra de holandeses.

Uma explicação para a origem do termo "Venha-Ver" é contada por mais antigos. Dentre elas, a mais falada e mais conhecida por patriarcas se refere a um namoro entre uma filha de um fazendeiro e um de seus escravos. O fazendeiro ficou descontente com essa amizade, mandando sua filha para uma outra região. Algum tempo depois, esse fazendeiro foi à procura de sua filha em uma manhã, no dia de sua partida, quando recebeu de uma de suas escravas a informação de que sua filha estaria proseando com o namorado. O fazendeiro não acreditou na conversa, por isso, a escrava que havia contado essa história chamou a filha do fazendeiro para comprovar que a informação era verdadeira. A escrava, enfrentando o patrão revoltado, disse Venha ver. Algum tempo depois, esse povoado passaria a se chamar de "Venha-Ver".

Outra explicação para a origem do nome é relacionada aos fortes traços de cultura judaica (praticada inconscientemente pela população, que descende principalmente de cristãos novos), e é descrita como uma provável fusão da forma verbal "vem" (forma conjugada da terceira pessoa do singular do presente do indicativo da forma verbal vir, em língua portuguesa) com o termo hebraico “chaver” (que se pronuncia ráver), cujo significado é amigo, companheiro. Ao longo do tempo, Venha-Ver foi sobressaindo entre as comunidades pertencentes a São Miguel, crescendo na produção agrícola e a nível populacional.

Algum tempo depois, o povoado passaria a se chamar "Venha-Ver", experimentando um crescimento gradativo por causa da força de sua população. Em 12 de agosto de 1963, a lei estadual nº. 2903 cria o distrito de Padre Cosme (que corresponde hoje ao município de Venha-Ver), pertencente ao município de São Miguel. Finalmente, em 26 de junho de 1992, o distrito de Padre Cosme ganhou autonomia política, através da lei estadual nº 6.302, desmembrando-se do município de São Miguel e tornando-se município do Rio Grande do Norte, com o nome de Venha-Ver. Entretanto, a instalação oficial do município só ocorreu em 1997, com a posse do primeiro prefeito do município, Expedito Salviano, eleito para o cargo em 1996 e reeleito em 2000. Em 2004, foi eleita a primeira mulher prefeita do município, Maria do Socorro Pessoa Fernandes. Em 2008, o ex-prefeito Expedito Salviano foi novamente eleito e reconduzido ao cargo em 1º de janeiro de 2009, sendo prefeito até os dias atuais.




















                            








Nenhum comentário:

Estudantes do interior potiguar fazem cordel com tema 'O Brasil que eu quero'!

Com 25 estrofes, obra foi produzida por 30 alunos do município de Santo Antônio. "Quero um Brasil no futuro, onde possa h...