24/11/2020

BRASIL TEM QUASE 1 MILHÃO DE CASOS DE DENGUE EM 2020, DIZ MINISTÉRIO DA SAÚDE

 


Foto: Estadão Conteúdo

O Ministério da Saúde lançou nesta terça-feira (24) a nova campanha oficial do governo federal de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. O slogan da campanha será “Combater o mosquito é com você, comigo, com todo mundo” e vai focar no combate aos focos de proliferação do inseto.

Segundo o governo federal, o Brasil já registrou quase 1 milhão de casos da dengue em 2020. Até 14 de novembro, foram registrados 971.136 casos da doença no país. As maiores taxas de incidência foram registradas nos estados do Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal.

Ao todo, 528 pessoas morreram de dengue, sendo que 77% dessas mortes (401) estavam concentradas em São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. Os dados ainda podem ser atualizados, registra o Ministério da Saúde.

A chikungunya também é transmissível pelo Aedes aegypti. Segundo o MS, foram 78.808 casos da doença no país até 2020, com concentração nos estados acima de dois terços nos estados da Bahia e do Espírito Santo. Vinte e cinco pessoas morreram com a doença.

Em 2019, o Brasil registrou 1.544.987 casos da doença, de acordo com as estimativas oficiais. O verão, sobretudo após o início da temporada de chuvas, aumenta o estado de alerta para os focos de proliferação do mosquito, sobretudo superfícies com água parada.

Campanha

O Ministério da Saúde vai levar duas peças publicitárias para serem veiculadas na TV, rádio, internet e mídia exterior. A primeira vai focar na prevenção ao acúmulo de água parada.

“O mosquito é um vilão, mas o maior vilão é o cidadão que deixa, por exemplo, a água ficar empoçada. Por isso, essa campanha e o trabalho dos agentes in loco são ferramentas fundamentais para conscientizarmos a população sobre a importância do combate ao mosquito”, afirmou.

Na segunda fase, a intenção será divulgar sintomas e tratamento para as doenças, dengue, a Zika e a chikungunya.

CNN Brasil

GRUPO HACKER SUSPEITO DE INVADIR TSE REIVINDICA ATAQUE A 61 PÁGINAS NO BRASIL EM 2020

 


45Foto: Pixabay

O grupo do hacker português que assumiu publicamente a autoria do vazamento de dados privados e do ataque cibernético ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) durante o primeiro turno das eleições municipais, dia 15, tem um histórico de atuação contra sites brasileiros. Ao longo deste ano, o CyberTeam – liderado pelo hacker conhecido como Zambrius – diz ter atacado ao menos outras 61 páginas com o domínio “.br”. De 2017 para cá, foram 140.

A invasão de sites do Ministério da Saúde, que prejudicou a divulgação de dados sobre covid-19, também é reivindicada pelo grupo. Na lista dos alvos estão, ainda, Prefeituras, Câmaras e um departamento de trânsito. Pequenas empresas e escritórios de advocacia figuram entre as vítimas.

O histórico do CyberTeam alimenta a suspeita, não descartada por investigadores, de que a ação contra o TSE pode ter sido realizada não por um hacker ativista, mas por um grupo de cibercriminosos. Como mostrou o Estadão, uma das linhas de investigação indica a possibilidade de envolvimento de radicais ligados a núcleos bolsonaristas. Zambrius está em prisão domiciliar, em Portugal, e diz ter agido sozinho, munido apenas de um celular.

As apurações estão sendo conduzidas pelo Ministério Público Federal e pelo próprio TSE. Há também um inquérito aberto pela Polícia Federal. Todas as informações sobre os ataques do grupo hacker ficam em um arquivo na internet no qual os invasores anexam, anonimamente, “provas” de seus feitos. Trata-se do Zone-H, que afirma não ser responsável pelos crimes cibernéticos registrados.

A plataforma, porém, só aponta investidas que produziram mudanças no conteúdo dos sites. Dessa forma, não pode ser usada como referencial absoluto para as atividades de grupos hackers. Há modalidades de invasões perigosas, nas quais atacantes permanecem discretamente com acesso a dados sensíveis, sem que sejam notados.

Ao Estadão, Zambrius disse que não contou com a ajuda de ninguém na invasão às páginas do TSE. Em ataques anteriores do CyberTeam, no entanto, há listas com assinaturas de grupos inteiros. Em outubro, por exemplo, o alvo foi o Detran de Tocantins. O grupo acessou subpáginas do departamento de trânsito em uma ação que, segundo especialistas, pode ter dado acesso a dados privados de servidores e cidadãos comuns.

Na mensagem inserida para se sobrepor às informações oficiais aparece o nome de nove invasores e uma referência à atuação de “portuguese and brazilian hackers”. Procurado, o Detran-TO ainda não se manifestou.

O CyberTeam afirma que age com um propósito ideológico, faz ativismo contra governos, sem preocupação com ganhos financeiros. Mas entre suas vítimas também estão sites de pequenos comércios e empresas. Especialistas em cibersegurança consultados pelo Estadão disseram que hackers costumam mudar os alvos e praticar extorsão. Pedem dinheiro para não vazar informações sensíveis.

Zambrius negou que seu grupo faça extorsões. “Não, o CyberTeam nunca esteve envolvido em ataque de ransomware (que pede pagamento para devolver dados sequestrados) ou ao Superior Tribunal de Justiça. Mas somos responsáveis pela invasão ao Ministério da Saúde e a alguns tribunais de Justiça”, afirmou ele, por e-mail.

Em janeiro, Zambrius e mais 12 hackers “assinaram” o ataque ao site de uma empresa de softwares de Juiz de Fora (MG). Na mensagem deixada ali, incluíram foto aleatória de uma adolescente e escreveram que haviam feito aquilo apenas por diversão.

O dono da empresa contou à reportagem ter recebido um e-mail anônimo em que criminosos ameaçavam vazar informações pessoais, a menos que ele fizesse um pagamento em bitcoins. “Recebi e-mail falando que tinham hackeado minhas contas pessoais. Troquei minhas senhas, não paguei”.

Com um site de comércio de produtos importados, outra vítima, de São Paulo, afirmou que também já recebeu e-mail anônimo com pedido de pagamento. “O pessoal manda, mas não temos tempo de ficar dando atenção para certas coisas. É importante, mas temos muitas outras coisas para verificar. Nós nos preocupamos com os clientes. Nosso banco de dados é seguro. Houve acessos no passado, mas nada que fosse devastador. Temos backup de tudo”.

Os pequenos empresários pediram para não ter os nomes divulgados para que suas firmas não fossem consideradas vulneráveis. Além disso, temem virar alvo de retaliações. Outras vítimas ouvidas pelo Estadão disseram não ter tomado conhecimento das derrubadas dos sites de seus negócios por integrantes do CyberTeam.

Para o especialista em cibersegurança da Midri, Vinícius Camacho, é comum que desenvolvedores de sites guardem para eles informações sobre esses eventos. “Muitas vezes, o dono da empresa não é quem cuida do site. E o desenvolvedor tende a abafar a invasão. Muitos donos de empresas não sabem que seu site foi invadido, a não ser quando sai na mídia ou quando há essa relação de transparência entre o desenvolvedor e o dono, que nem sempre tem perfil técnico”, afirmou Camacho.

Estadão Conteúdo

MORRE AOS 69 ANOS O JORNALISTA FERNANDO VANNUCCI


 

Morreu nesta terça-feira em São Paulo, aos 69 anos, o jornalista Fernando Vannucci. Locutor, apresentador e comentarista esportivo, Vannucci deixa quatro filhos. A causa da morte não foi divulgada. Velório e sepultamento devem ocorrer no Rio de Janeiro.



Materia Completa AQUI

20/11/2020

FESTA DA VITÓRIA DE JOSÉ AUGUSTO EM PORTALEGRE RN É CANCELADA POR CAUSA DO AUMENTO DA COVID-19



A festa da vitória do prefeito eleito de Portalegre RN, José Augusto, que aconteceria nesse sábado 21, foi cancelada e adiada pra uma data ainda não definida, as atrações serão as mesmas, inclusive a banda Calcinha Preta.

Em nota, a organização da campanha de José Augusto diz que devido ao sensível aumento dos casos de Coronavírus no município resolveu-se adiar a festa e aguardar um momento mais oportuno.

A decisão dividiu, acertada, dividiu opiniões em toda região.

Veja a nota na íntegra abaixo:


PREFEITO DE EXTREMOZ (RN) CONTINUA AFASTADO DO CARGO


 

O plenário do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) decidiu por por 3 votos a 2 nesta quinta feira (19) manter afastado do cargo o prefeito de Extremoz (RN), Joaz Oliveira.

A motivação foi um esquema de desvio de dinheiro na campanha da esposa dele em 2018. Como o mandato está terminando é muito pouco provável que ele volte a reassumir seu cargo.

Um alerta:

Quem praticou irregularidades na campanha desse ano, é bom ficar de barbas de molho. Poderá acontecer a mesma coisa.



* Xerife

INCÊNDIO EM AR-CONDICIONADO NA MATERNIDADE JANUÁRIO CICCO ACABA EM ÓBITO DE RECÉM-NASCIDO


Um bebê prematuro extremo, internado há quatro meses na Maternidade Januário Cicco, acabou morrendo na madrugada desta sexta-feira(20) durante uma ocorrência de princípio de incêndio que teria ocorrido após um curto-circuito no ar-condicionado no setor Neo Natal da maternidade.

Segundo informações que chegam ao Blog, após a retirada do bebê do local, que já vinha durante os meses em estado grave, o paciente terminou não resistindo na tentativa de nova intubação. Ao todo, a UTI Neonatal estava com 26 leitos – todos ocupados. Logo no início do incêndio, os pacientes foram transferidos,

O Corpo de Bombeiros e Polícia Civil deverão se manifestar nas próximas horas sobre a ocorrência.

ACABOU O REINADO: PREFEITO DE VENHA VER SOFRE DERROTA E DR. CLEITON SE ELEGE COM MAIS DE 200 VOTOS DE MAIORIA; VEJA

 


Dr. Cleiton obteve 1.725 contra 1.452 do prefeito Célio Pinicapau (MDB).

O médico Dr. Cleiton (PL) foi eleito prefeito da cidade de Venha Ver no Alto Oeste Potiguar com uma diferença de 273 votos do segundo colocado, o atual prefeito e candidato a reeleição Célio Pinicapau.

Dr. Cleiton obteve 1.725 contra 1.452 do prefeito Célio Pinicapau (MDB).

Em contato, Dr. Cleiton disse que encara o resultado das eleições como o agir de Deus e o bom trabalho dos últimos anos como médico ajudando as famílias de Venha Ver.

O novo prefeito de Venha Ver também creditou sua vitória à forma como foi feita a campanha eleitoral, de forma aberta e próxima à população.

VV 300x145 - ACABOU O REINADO: Prefeito de Venha Ver sofre derrota e Dr. Cleiton se elege com mais de 200 votos de maioria; VEJA

Câmara Municipal

Os vereadores eleitos foram:

  •         1 Tico Preto (PL) 305

            2  Fernanda do Sindicato (PL) 286

            3 Pipa de Miguel (MDB) 255

            4 Sonia de Júnior Dantas (MDB) 244

            5 Carlinhos (MDB) 237

            6 Francisco da Farmácia (MDB) 237

            7 Damião de Gustavo (MDB) 231

            8 Jakeline de Davi (PL) 228

            9 Miguel do Brejinho (PL) 181




*Fabio Kamoto

BRASIL TEM QUASE 1 MILHÃO DE CASOS DE DENGUE EM 2020, DIZ MINISTÉRIO DA SAÚDE

  Foto: Estadão Conteúdo O Ministério da Saúde lançou nesta terça-feira (24) a nova campanha oficial do governo federal de combate ao mosqui...