O HOMEM CONTRATADO PARA FAZER SEXO COM ADOLESCENTES


Em algumas regiões do Malauí, no leste da África, meninas são obrigadas a fazer sexo com os chamados 'hienas', homens pagos para cumprir ritual exigido para alcançar idade adulta.
Em algumas regiões remotas no sul do Malauí, no leste da África, é comum que as meninas paguem por sexo com um homem chamado "hiena" quando chegam à puberdade. A prática não é vista pelos mais velhos como estupro, mas como uma espécie de ritual de "purificação". No entanto, pode ter o efeito contrário: transmitir doenças.
A reportagem da BBC conversou com um desses homens. Confira.
Encontro com Eric Aniva no pátio empoeirado de seu casebre de três quartos no distrito de Nsanje, no sul do Malauí. Cabras e galinhas perambulam pela sujeira do lado de fora. Vestindo uma camisa verde encardida, ele vem à minha direção mancando e me cumprimenta com entusiasmo. Parece gostar da ideia de ter virado o centro das atenções.
Aniva é um notável "hiena" em seu vilarejo. Trata-se de uma alcunha dada a um homem contratado por comunidades em diversas partes remotas do Malauí para providenciar a chamada "purificação" sexual. Se um homem morre, por exemplo, sua mulher deve dormir com Aniva antes de poder enterrá-lo. Se outra sofre um aborto, de novo a "purificação sexual" é necessária.
Mas o mais chocante é que aqui em Nsanje, as meninas, depois de sua primeira menstrução, são obrigadas a manter relações sexuais durante três dias com Aniva para marcar a passagem da infância à vida adulta.
Caso se oponham, acredita-se que uma doença ou algum infortúnio fatal poderia acontecer com suas famílias ou com o vilarejo como um todo.
"Muitas das pessoas com quem me deitei são meninas em idade escolar", diz Aniva à BBC.
"Algumas meninas têm 12 ou 13 anos, mas eu prefiro as mais velhas. Todas essas meninas sentem prazer comigo. Elas ficam orgulhosas e dizem a outras pessoas que sou homem com H, sei como dar prazer a uma mulher".
Apesar disso, muitas meninas com quem conversei no vilarejo demonstram aversão ao ritual.
"Não havia nada que podia fazer. Tive de me submeter a isso para o bem dos meus pais", diz uma das meninas, Maria, para mim. "Se eu recusasse, minha família poderia ser atacada por doenças — e até morrer — então fiquei apavorada".
Elas me disseram que todas as suas amigas têm de fazer sexo com um 'hiena'.
Aniva aparenta cerca de 40 anos (ele é vago quanto à sua idade exata) e tem atualmente duas mulheres, que sabem do seu trabalho. Ele alega ter dormido com 104 meninas e mulheres — mas parece ter perdido a conta, uma vez que mencionou a mesma cifra para um jornal local em 2012. Aniva diz ter cinco filhos legítimos, mas não sabe quantas mulheres ou meninas talvez já tenha engravidado.
Ele me diz que é um dos dez hienas na comunidade, e que todo vilarejo do distrito de Nsanje tem um deles. Os homens recebem de US$ 4 a U$ 7 (R$ 17,20 a R$ 23,10) por cada serviço.

Fonte: R7

PORTALEGRE/RN PP PMDB E SOLODARIEDADE REALIZARÁ SUA CONVENÇÃO NO DIA 31 DE JULHO.


O Partido Progressista do município de Portalegre -RN, e demais legendas aliadas, realizarão
 suas Convenções no próximo Domingo, 31, a partir das 9h, no Auditório
 do Centro Administrativo 
de Portalegre.
No evento político, também serão oficializados 
os nomes dos postulantes ao cargo de vereador e 
formação de coligação partidária com vista às eleições de 02 de outubro vindouro.


SARAMPO ESTÁ ELIMINADO DO BRASIL, SEGUNDO COMITÊ INTERNACIONAL


 
Desde julho de 2015, o Brasil não registra nenhum caso de sarampo. Após um ano sem a doença, a circulação endêmica do vírus do sarampo foi considerada interrompida no país, segundo a presidente do Comitê Internacional de Avaliação e Documentação da Eliminação do Sarampo, Merceline Dalh-Regis.

Segundo a Organização Pan-Americana de Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS), esse resultado foi obtido por meio de uma colaboração entre a instituição, o Ministério da Saúde, as Secretarias de Saúde do Estado do Ceará e dos municípios de Fortaleza e Caucaia, da Associação Brasileira de Enfermagem, além de universidades.
A Opas/OMS colaborou com R$ 1,2 milhão para os custos de ações para controle do sarampo e com o recrutamento de 165 enfermeiros e auxiliares de enfermagem.
O Brasil tinha tido uma redução drástica na incidência de sarampo entre 1985 até 2000 e ficou sem registrar casos autóctones até março de 2013, quando um novo surto eclodiu em Pernambuco e no Ceará. Houve surtos também em 2014 e 2015, principalmente nesses dois estados. "Sem dúvida é um avanço e uma prova inequívoca daquilo que as imunizações são capazes de fazer. Erradicamos a varíola, a poliomielite, a rubéola, o sarampo e caminhamos para o controle de várias outras doenças", diz o médico Renato Kfouri, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm).
Ele observa, porém, que não se pode baixar a guarda. "O risco de reintrodução existe sempre, por isso é importante que, mesmo com doenças controladas, manter a cobertura vacinal."
Segundo o Ministério da Saúde, a expectativa é que o Brasil receba o certificado de eliminação do sarampo pela OMS até o fim de 2016.
Sobre a doença
O sarampo é uma doença viral que afeta sobretudo crianças. Transmitida por fluidos nasais e orais, o sarampo se espalha facilmente pelo ar, por gotículas expelidas em tosses e espirros. A doença manifesta-se cerca de dez dias após a contaminação, e causa febre, coriza, olhos avermelhados e manchas brancas dentro da boca. Pintas vermelhas aparecem alguns dias depois na pele, iniciando na face e no pescoço, espalhando-se para o corpo.
Não há tratamento específico para o sarampo, e a maior parte dos pacientes se recupera em até três semanas. Em crianças desnutridas e pessoas com imunidade deficiente, a doença pode matar ou causar pneumonia, encefalite, cegueira e morte.
Sarampo no mundo
Em 2015, a OMS anunciou que a cobertura mundial de vacinação de crianças contra sarampo avançou nos últimos 15 anos, mas está aquém da meta de chegar aos 90% de cobertura. Entre as áreas onde a cobertura de vacinação é mais deficiente estão a África subsaariana, o Sudeste asiático e Ásia Central, segundo dados de abril a setembro.
Recentemente, ao divulgar recomendações para viajantes que pretendem vir ao Brasil para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a Opas/OMS lembrou da importância de os turistas e atletas se vacinarem contra sarampo e rubéola pelo menos duas semanas antes de viajar para não trazer esses vírus de volta ao Brasil.

Fonte: G1

VACINA CONTRA A DENGUE JÁ PODE SER VENDIDA NO BRASIL



ter vacinaA Dengvaxia, primeira vacina contra a dengue disponível no Brasil, vai custar de R$ 132,76 a R$ 138,53, segundo anunciou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), nesta segunda-feira (25). A partir de agora, ela poderá ser comprada por hospitais e clínicas particulares. O consumidor, no entanto, deverá desembolsar um valor adicional, que varia em cada estabelecimento, pela aplicação do produto, como explica a agência. A pequena variação de preço se deve a diferenças de alíquotas de imposto em cada estado.

ESPECIALISTA ORIENTA SOBRE OS CUIDADOS COM LENTES DE CONTATO


lente
O uso de lentes de contato, sejam elas de grau ou não, está cada vez mais comum. Estima-se que, em todo o Brasil, mais de dois milhões de pessoas sejam usuárias de lentes. No entanto, para evitar problemas, é bom ter atenção a alguns cuidados necessários para manter a saúde ocular.
De acordo com Emilio Moure, oftalmologista do Hapvida Saúde, as lentes de contato são ótimas opções para corrigir a visão e substituir os óculos. Atualmente, podem ser utilizadas pra praticamente todos os tipos de correções refracionais (graus). Existem casos específicos, como no Ceratocone, onde uma distorção na curvatura da córnea não permite uma boa correção com óculos, mas com lentes específicas.
O especialista ressalta que alguns cuidados são fundamentais como: não dormir com a lente; não lavar as lentes com água da torneira, por causa do risco de infecção; utilizar produtos específicos pra limpeza e conservação das lentes e manuseá-las com as mãos sempre limpas, além de evitar locais muito poluídos.
Cada tipo de lente tem seu tempo correto de descarte. Existem troca anual, mensal, quinzenal ou para descarte diário. “É muito importante que o paciente respeite esse período de troca, lembrando que o estojo também deve ser trocado, pelo menos, a cada seis meses. O uso das lentes por períodos maiores que o recomendado pode trazer graves riscos de contaminação ou infecção” explica.
Os óculos de reserva devem ser acessórios que todo usuário de lente de contato precisa ter, pois em caso de vermelhidão ou coceira, é necessário retirar as lentes e usar os óculos até melhorar da irritação, caso piore, é importante procurar um médico oftalmologista. O especialista lembra que as complicações mais sérias podem iniciar com uma pequena inflamação. Dor e visão embaçada também são sinais importantes.

HOSPITAL CAPACITARÁ MÉDICOS PARA CIRURGIA MINIMAMENTE INVASIVA DE PRÓSTATA


cancer de prostataO Hospital das Clínicas (HC), da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, começará em agosto a treinar, capacitar e certificar médicos radiologistas intervencionistas de todo o Brasil para que eles possam usar uma técnica utilizada no HC, há pelo menos oito anos e que foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina: a Embolização das Artérias da Próstata, usada para tratar o crescimento benigno de próstata.
Desenvolvida pelo médico radiologista intervencionista Francisco Carnevale, a técnica é considerada minimamente invasiva porque não precisa de anestesia geral e permite que o paciente saia do hospital duas horas depois da cirurgia. Por meio de um tubo flexível de dois milímetros de diâmetro, os médicos injetam na próstata micro esferas de resina acrílica inofensiva ao organismo para diminuir o tamanho do órgão e aliviar a obstrução da uretra, permitindo a passagem da urina