10/06/2017

DESAFIO DE TEMER SERÁ CONCLUIR UM GOVERNO NA UTI



O desafio do presidente Michel Temer, após escapar de cassação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), será cumprir o mandato até o fim, em 31 de dezembro de 2018, apesar de continuar na UTI sem prazo para receber alta. Além da pressão do Ministério Público Federal, que será implacável, o presidente terá de encarar um Congresso que costuma ser impiedoso quando identifica presidentes politicamente debilitados. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Políticos avaliam que Michel Temer será incapaz de governar, e preveem dificuldades até para circular no País, no exercício do cargo.
A esperança dos aliados de Temer é que ele exercite todo seu talento de fazer política, impedindo a fuga dos que o apoiam no Congresso.
Temer terá de unir-se a um Congresso também acuado por acusações do MPF, para tentar “segurar” que prosperem processos contra ele.
Impeachment ou processos movidos pelo MPF precisam do mínimo de 342 votos. Basta a Temer o apoio de 172 deputados para escapar.

http://www.gilbertodias.com.br/

Nenhum comentário:

TRÊS PESSOAS SÃO PRESAS POR COMPARTILHAR PELO WHATSAPP VÍDEO DE ABUSO SEXUAL CONTRA CRIANÇA NO CEARÁ

Nos celulares deles, os policiais encontraram as imagens ainda armazenadas na memória dos aparelhos. De acordo com o Estatuto da Cr...